Categories
Antiperspirantes

Como usar Drymax?

Para que ele funcione de maneira ideal apenas as áreas problemáticas da pele precisam ser cobertas com o antitranspirante. Do modo mais completo possível. Nunca trate seu corpo inteiro usando Drymax, pois o organismo terá dificuldades com a importante regulação da temperatura.

A melhor maneira de começar é aplicar a solução na pele seca 3 noites seguidas, em pontos do corpo nos quais você mais transpira. Após essa fase de acomodação use uma vez por semana.

É melhor aplicar Drymax à noite para agir sobre a pele seca no dia seguinte.

Se você usar a versão spray mantenha uma distância de cerca de 15 centímetros ao aplicar. No modelo roll-on basta aplicar direto em axilas, mãos ou pés.

Evite colocar o produto nas mucosas ou nos olhos. Além disso, você nunca deve aplicar em feridas abertas: Isso pode levar a reações dolorosas na pele.

Passo a passo para a aplicação

1: Aplique na pele seca depois do banho em 3 noites seguidas antes de dormir;

2: Fique os próximos 5 dias sem aplicar e mantenha ativo o efeito do produto;

3: Na sequência fortaleça a barreira de proteção ao aplicar apenas 1 vez por semana.

Como funcionam os antitranspirantes Drymax?

O Drymax funciona para bloquear a produção de suor. Este produto antiperspirante com antimicrobianos mata as bactérias que causam o odor corporal, e, assim, impede o suor e o odor corporal.

A produção consegue retardar a reprodução das bactérias de suor ou do acúmulo de odor corporal desagradável. Você permanece fresco por mais tempo.

Os antitranspirantes Drymax são seguros?

Não há estudos científicos demonstrando que os antiperspirantes ou seus ingredientes são prejudiciais à saúde. Drymax oferece produtos eficazes, considerados como seguros para uso diário de acordo com pesquisas acadêmicas.

Alguns jornais e sites alertam que os desodorantes antiperspirantes estão ligados ao câncer de mama. Especialistas em câncer, instituições de caridade e autoridades internacionais de saúde dizem que não há evidências confiáveis a respeito do assunto.

Portanto, desde que você aplique conforme as indicações dos fabricantes (já informadas no presente texto) não há perigo. Indicado como seguro para homens ou mulheres conforme a ANVISA.

Qualidade superior no roll-on Drymax

Os modelos roll-on Drymax são embalados de forma sólida e têm maior área de aplicação, muito úteis contra a produção excessiva de suor.

O produto é desenvolvido para permitir uma medição muito precisa da quantidade aplicada e hidratar, cuidando da pele.

De olho nas contraindicações

Poucas pessoas são hipersensíveis a antitranspirantes ou desodorantes, especialmente nas axilas, em que podem ocorrer reações na pele como irritação ou erupção cutânea.

Estes públicos estão hipersensíveis aos desodorantes antitranspirantes se não puderem tolerar a fragrância ou outros ingredientes. Exemplos: Sais de álcool ou alumínio.

Categories
Antiperspirantes

Antiperspirantes: Como escolher o melhor?

Muitas pessoas buscam um antiperspirante que proteja de forma efetiva contra a umidade das axilas, seja suave na pele e não mancha as roupas.

Além disso, o produto deve durar o máximo de tempo possível e melhorar o odor corporal por um longo tempo. Agora estão disponíveis antiperspirantes para todos os tipos de pele.

Os sais de alumínio podem gerar irritações. Se você tem pele sensível prefira antitranspirantes que contêm loções calmantes e substâncias nutritivas, como sálvia ou aloe vera. Estes têm um efeito calmante, hidratante e anti-inflamatório.

Em qual parte do corpo usar o antiperspirante?

Ao comprar um antitranspirante verifique também se você pode usar em diferentes partes do corpo. Por exemplo: Rosto, couro cabeludo, pés e mãos.

É melhor usar um produto mais caro e eficaz em vez de uma produção de preços baixos que apenas disfarça o cheiro, mas não reduz ou bloqueia a transpiração.

Antiperspirantes especiais estão disponíveis contra o suor intenso de axilas, das mãos e dos pés, oferecendo aos afetados uma alternativa ao tratamento por iontoforese.

Considere que não são todos os antitranspirantes adequados para todas as áreas do corpo. Você encontra informações detalhadas na descrição da produção. Portanto, use apenas nas áreas do corpo destinadas a esse fim.

Quanto deve ter de alumínio um antiperspirante?

Os melhores antiperspirantes contêm pelo menos 20% de cloreto de alumínio para que possam ser eficazes e com doses muito superiores na proteção.

Crianças e adolescentes que ainda não estão na puberdade jamais devem usar antitranspirantes, pois o desenvolvimento das glândulas sudoríparas ainda não está completo.

Quais são os principais critérios de compras dos antiperspirantes?

Ao comparar as ofertas de antiperspirantes considere os seguintes critérios de compras:

  1. Ingredientes;
  2. Forma farmacêutica;
  3. Locais de aplicação;
  4. Dosagem;
  5. Fragrância;
  6. Preços cobrados no mercado.

A regulação da temperatura do corpo controlada pela secreção de suor não é prejudicada por um antitranspirante, desde que você aplique o produto apenas em pequenas áreas como axilas, mãos ou pés.

Qual antiperspirante eu devo escolher?

Os antiperspirantes estão disponíveis como spray, creme ou roll-on. Os sprays são mais populares e custam preços baixos.

Modelos de creme são menos práticos e possuem bastante poder ativo. Modelos roll-on também possuem potência, mas jamais devem ser compartilhados com outras pessoas para evitar a transmissão de vírus ou bactérias.

As vantagens dos sprays são:

  • Praticidade;
  • Sensação de frescor;

Benefícios do roll-on:

  • Sem vazamento;
  • Não deixa manchas;
  • Praticidade;
  • Aplicação com mais precisão;
  • Mais concentração de alumínio;
  • Sensação de frescura.

Os lados positivos de cremes:

  • Consistência cremosa;
  • Sem umidade ao aplicar;
  • Pequeno e prático;
  • Mais concentração de alumínio;
  • Sensação refrescante.
Categories
Iluminação

Iluminação hospitalar: Como criar um ambiente mais confortável e econômico

O emprego de iniciativas de economia de energia pode trazer benefícios surpreendentes para pacientes, funcionários e visitantes.

Sistemas avançados de iluminação led inteligente programável podem tornar os quartos dos pacientes e as áreas de espera mais confortáveis.

Para criar um ambiente mais confortável considere as dicas do texto.

Iluminação led com controles inteligentes

Atualizações de eficiência energética podem melhorar o atendimento ao paciente.

As luzes led são programáveis para imitar melhor os ciclos da luz do dia e a iluminação dinâmica, gerando um impacto positivo no sono ou nos ritmos circadianos dos pacientes.

A iluminação severa ou inadequada pode causar dores de cabeça e fadiga ocular. O jornal Times recomenda leds em muitas das reportagens porque estas tecnologias eliminam estas doenças.

Leds também proporcionam melhor conforto visual porque as luzes led não piscam quando estão próximas do prazo de validade por tempo de uso.

Utilização das luzes naturais

Outra técnica de economia de energia que cria mais conforto para pacientes e visitantes de hospitais é a iluminação natural.

Projetar edifícios e salas que permitem a entrada de mais luz solar pode economizar energia, reduzindo a necessidade de acender as luzes. A iluminação natural também pode fazer maravilhas para a recuperação dos pacientes.

Estudos demonstraram que pacientes expostos à luz natural experimentam menos estresse e dor. Eles também tomam 25% menos analgésicos por hora.

Você também pode instalar iluminação led que imita a luz natural para obter benefícios, além da confiabilidade e disponibilidade consistente das lâmpadas.

Programação de sistemas de aquecimento ou refrigeração

Programar os sistemas de aquecimento e refrigeração para desacelerar quando as salas não estiverem em uso também pode ter um impacto significativo no conforto.

A maioria das salas de espera e outras áreas de visitantes ficam desocupadas após o término do horário de visitação. Recusar os controles climáticos durante esse período ajuda o hospital a economizar em custos de energia.

Programar esses sistemas para acelerar quando o horário de visita começa significa que os hóspedes entram em salas de espera com uma temperatura confortável. Permitir que pacientes e enfermeiros ajustem as temperaturas ao próprio conforto também pode reduzir os custos de energia.

Modernização de aparência de qualidade

Outro dos benefícios da eficiência energética em hospitais com leds é o melhor controle sobre a iluminação.

A iluminação avançada pode resultar em instalações mais modernas. As luzes led vêm em uma variedade de configurações de calor e brilho. Controles avançados permitem que os hospitais personalizem a luz para criar um espaço mais convidativo.

Categories
Led

Dicas para economizar na iluminação de hospitais

Muitas luzes led integradas aos controles inteligentes permitem que os usuários tornem a iluminação mais quente ou fria, dependendo da preferência.

Os leds se integram ao ajuste de cores, permitindo imitar a iluminação natural, incentivar uma sensação de calma ou promover a atenção. Também podem ser esmaecidos para criar uma iluminação menos severa.

Mais chances para criar

Ao identificar maneiras de reduzir o consumo de energia você atualiza a infraestrutura do seu hospital. Um passo típico de muitas instalações é atualizar o isolamento. Especialmente se o edifício for mais antigo isolar pode transformar o espaço.

Com novo isolamento o edifício retém mais calor no inverno e mantém ar quente no verão. Essa tática economiza em custos de aquecimento ou refrigeração para criar um ambiente mais confortável que ajuda na cura dos pacientes.

Efetividade desde o início da obra

Um hospital pode evitar o desafio da demanda energética para operações de 24h construindo edifícios com eficiência energética desde o início.

Com todos os desafios da modernização de um hospital com tecnologia de eficiência energética o melhor momento para aumentar a gestão de energia de um edifício é quando você o está construindo.

A atualização da infraestrutura atual do edifício pode criar a oportunidade de expandir suas instalações. O cumprimento das metas de energia também abre fundos para a construção de adições ou um novo hospital.

Algumas redes hospitalares assumem metas inteligentes de eficiência energética durante a construção de novos edifícios. Prédios verdes em geral custam a mesma quantia para construir e economizam muito nos custos de energia a longo prazo.

Menos danos ao ecossistema

O setor de saúde é responsável por 10% da geração de gases de efeito estufa conforme indicam dados da OMS (Organização Mundial da Saúde).

O uso e as emissões de energia podem causar efeitos adversos à saúde. A poluição do ar gera problemas respiratórios.

Os hospitais salvam vidas e fazem um grande esforço para criar um mundo mais saudável, desde que os médicos se comprometam em priorizar a sustentabilidade.

A conservação pode limitar a dependência de um hospital de fontes de energia geradoras de poluição. A esmagadora maioria das unidades de saúde se compromete a reduzir o impacto no meio ambiente através do melhor consumo energético.

Segundo uma pesquisa, 90% dos entrevistados do setor de saúde têm planos de eletrificar o aquecimento do espaço ou da água, o que reduziria o uso de combustíveis fósseis.

A indústria mundial também possui uma alta concentração de metas de energia renovável até o prazo de 2030, quando deve surgir a nova era global das fontes energéticas limpas.

Com tantos profissionais de saúde que buscam reduzir impacto no meio ambiente a eficiência energética é vital. A integração de painéis solares é outra estratégia que pode reduzir os custos de energia ao longo do tempo.

Proteger a energia do desperdício e encontrar soluções de energia verde permite que os hospitais funcionem mais limpos e ajudem o meio ambiente. O compromisso com a eficiência energética pode tornar o planeta inteiro mais saudável.

Categories
Iluminação

Projeto de iluminação eficiente para hospitais: Dicas profissionais

Investimentos de baixo risco em eficiência energética podem reduzir custos operacionais. As atualizações para a tecnologia moderna na iluminação têm um curto período de retorno projetado.

Embora possam custar mais inicialmente, lâmpadas leds resultam em economias mensuráveis nos custos de energia ao longo do tempo. Adiante estão alguns exemplos de investimentos em eficiência energética para centros hospitalares:

Investir em consultores pode fazer a diferença no âmbito profissional

Serviços de consultoria em energia estão disponíveis. O planejamento energético é uma das maneiras mais eficazes de aumentar a eficiência iluminativa.

Uma auditoria energética pode ajudar você a encontrar áreas de melhoria e a tirar o máximo proveito de toda a tecnologia.

Um consultor de energia pode realizar uma auditoria energética, projetar melhorias nas instalações com eficiência, instalar novas tecnologias leds, criar um sistema de gerenciamento de energia e muito mais para reduzir custos ao longo do tempo.

Sistemas de climatização de alta eficiência

Aquecimento, ventilação e ar condicionado usam energia significativa. Esses são alguns dos maiores custos associados ao uso comercial de recursos energéticos e o setor de saúde não é exceção.

Num ambiente tão sensível nem sempre é possível desligar luz para economizar custos. Em vez disso, os hospitais devem considerar investir nos sistemas de eficiência energética.

As unidades de aquecimento e refrigeração com classificação Energy Star funcionam de modo mais eficiente, economizando dinheiro a longo prazo.

Sistemas para controlar a iluminação

A luz led em hospitais oferece muitas vantagens. Um sistema de iluminação inteligente permite que centros de saúde reduzam as horas de operação e a intensidade da claridade.

Um estudo da USP descobriu que os sistemas de controle de iluminação led resultam em  economia de energia de até 90% na conta de luz.

Integração efetiva de sistemas

Os hospitais às vezes têm sistemas energéticos diversos. Alas separadas e até salas no mesmo andar podem ter uma estrutura diferente, dependendo de quando foram construídas ou reformadas.

Sistemas não integrados tendem a limitar a eficiência energética e tornam a vida mais complicada para os gerentes das instalações hospitalares.

Embora uma área possa ter um novo sistema com eficiência energética e luzes led a ala antiga pode funcionar com equipamentos desatualizados.

Como gerente de instalação você pode estar navegando entre vários sistemas de gerenciamento predial para manter tudo funcionando.

Assumir um projeto de eficiência energética é uma chance de atualizar a tecnologia e integrar esses sistemas.

Os sistemas integrados consomem menos energia e simplificam o gerenciamento. Se você estiver implementando controles inteligentes de iluminação também pode ter uma excelente oportunidade para incorporar aos controles do sistema.

Isso pode dar a enfermeiras e pacientes controle total sobre o conforto com a capacidade de ajustar a iluminação ou a temperatura em uma única interface.

Categories
Saúde

Como a eficiência de energia ajuda os hospitais?

As áreas mais antigas do hospital podem ter sistemas de iluminação desatualizados e menos eficientes.

Novos espaços exigem melhor isolamento projetado para eficiência energética, enquanto áreas mais antigas do edifício às vezes são menos eficientes.

O aumento do custo de energia é uma preocupação para todos os negócios. Hospitais possuem edifícios sofisticados, altas taxas de aquisição de produtos e elevados gastos de transporte. Esses fatores tornam o setor de saúde mais suscetível a picos nos custos energéticos.

A escolha de se tornar eficiente em termos de energia oferece uma série de benefícios para o setor de saúde. Mais convincente é a economia com contas de energia reduzidas a cada mês.

Melhorar a eficiência energética em hospitais e outras instalações de saúde também pode simplificar o gerenciamento das instalações, ajudando ao meio ambiente e aos serviços de saúde a:

Identificar soluções mais econômicas

Ao desenvolver um plano de eficiência energética das instalações você descobre inúmeras economias em potencial, incluindo algumas que exigem apenas o investimento inicial baixo.

Por exemplo, substituindo os sinais de saída 36w por leds você percebe que a maioria das luzes usa apenas 5w para gerar o mesmo potencial em iluminação.

Para um hospital típico de 800 leitos com 400 placas de saída a modernização da sinalização led resulta em uma substancial economia a cada ano.

Economizar na conta

Substituição por luminárias com leds sempre geram economia: A reforma de um prédio com leds está entre os melhores investimentos em eficiência energética que um hospital pode fazer.

Uma lâmpada led economizadora de energia de 12w pode economizar até 94% dos custos de energia de uma lâmpada tradicional. Enquanto a unidade incandescente dura cerca de 1 mil horas o led tem duração de 50 mil horas!

Assim, a iluminação led economiza milhares nos hospitais todos os anos em custos de energia e manutenção. Leds também fornecem uma luz brilhante que ajuda a iluminar entradas, saídas, estacionamentos ou garagens, melhorando a segurança da equipe e do paciente.

Substituição atmosférica

Quando uma sala de cirurgia está em uso ela deve ter pelo menos 19 trocas de ar por hora. Manter isso funcionando de forma diária pode acumular bastante na conta de energia.

Uma rede hospitalar em São Paulo projetou uma economia de R$ 4 milhões anuais,  reduzindo as mudanças de ar para seis por hora quando a sala de operações não está em uso.

Analisar de dados para a eficiência energética

É possível usar a análise de dados para descobrir como economizar energia: As soluções de otimização de energia orientadas a dados facilitam a identificação das atualizações de eficiência energética mais econômicas para sua instalação.

Alguns apps fornecem análises de dados de construção e oportunidades de economia organizadas por valor para que sua equipe de manutenção inicie primeiro os projetos mais benéficos.

Categories
Melasma

Quais são as principais causas da melasma?

Melasma é uma pigmentação excessiva na pele, que na maioria dos casos é causada por hormônios. Ela se manifesta em cores escuras de formato irregular.

A hiperpigmentação da pele ocorre nas partes do corpo que são mais expostas ao sol. Isso inclui o rosto – principalmente testa, bochechas e têmporas, mas também o queixo, o nariz ou o lábio.

Nas mulheres grávidas as áreas escuras aparecem quase como uma máscara. Melasma nos antebraços, nas mãos ou no decote é menos comum. As manchas marrons não estão associadas a nenhum sintoma e são inofensivas.

Por outro lado, as manchas representam um comprometimento estético e são estressantes.

Causas da melasma

Sempre que a pele muda de cor os pigmentos desempenham um papel. O mesmo acontece com melasma. Uma coloração marrom só é possível através do pigmento melanina, do qual há dois tipos diferentes:

  • Feomelanina: Avermelhada;
  • Eumelanina: Marrom-preta.

Se houver um aumento da formação de pigmentos pela melanina em algumas partes do corpo várias causas podem ser responsáveis.

A causa mais comum do aparecimento de melasma são os hormônios femininos.

A ciência, que ainda se baseia em observações e suposições na área, suspeita que os hormônios sexuais femininos estimulem a produção de melanina, pelo menos quando a pele feminina é exposta aos raios solares.

Melasma em não gestantes

Não são apenas as mulheres grávidas que têm um risco aumentado de melasma.

Mulheres que usam a pílula ou estão na menopausa e em terapia de reposição hormonal também apresentam um risco aumentado de melasma. Isso também explica por que mais de 90% de todos os pacientes são do sexo feminino.

A predisposição genética também desempenha um papel na melasma. Se já apareceu na família isso aumenta o risco.

Pacientes do sexo masculino com doença da tireoide apresentam um risco aumentado de melasma. Assim como também correm o risco do oposto, a chamada doença da mancha branca ou vitiligo.

O estresse ou um choque repentino podem desencadear hiperpigmentação por causa do excesso na produção dos hormônios.

Na lista de causas da melasma também existem intolerâncias raras a substâncias como: Medicamentos, cosméticos, perfume, substâncias químicas e sucos de plantas.

Em casos muito raros, melasma foi observada como resultado de doenças mais graves. Estes incluem doenças da glândula adrenal, tumores ou desnutrição maciça dos pacientes.

As pessoas que vivem em países ensolarados e do sul e tendem a ter uma pele escura, incluindo pessoas de países da América Latina ou da Ásia, também correm risco de sofrer de melasma.

Categories
Melasma

O que é melasma?

O termo melasma, cloasma ou hiperpigmentação é entendido por dermatologia como o aparecimento de manchas de pigmento no rosto, nas mãos e outras partes do corpo. Estas pigmentações são inofensivas, mas muitas vezes consideradas perturbadores em termos estéticos.

Como surge a melasma?

A melasma surge primeiro nos locais do corpo que são expostos ao sol. Isso inclui a área do rosto, testa, bochechas, lábio superior, queixo, mãos e decote.

O principal fator responsável pelo desenvolvimento da hiperpigmentação ainda não está claro para a ciência, que apenas confirma que excesso de melanina causa as manchas escuras na pele.

E mesmo que melasma ou cloasma denotem as manchas escuras no rosto as histórias de origem não são as mesmas.

Melasma clássico é entendido pela medicina como as manchas causadas por causas hormonais durante a gravidez. Cloasma, portanto, abrange todas as outras causas de crescimento de pigmentos.

A ciência cita os hormônios sexuais femininos, o chamado efeito estrogênio, como uma provável causa de melasma. Outro fator importante é a luz solar. Se ocorrer melasma durante a gravidez estes pontos na pele desaparecem após o parto.

A hiperpigmentação durante a gravidez se manifesta no fato de manchas escuras se formarem no rosto que cobrem a pele de maneira irregular.

As manchas de pigmento aparecem de forma lenta e quase nunca são percebidas no início. Isso ocorre porque essas descolorações não machucam nem causam coceira. Esse fato também reflete muito bem o que esses pontos são: Inofensivos à saúde, mas perturbadores em estética porque surgem mais no rosto do que nos antebraços.

Diferentes opções de tratamento de melasma

Dependendo das características e causas individuais, diferentes métodos de terapia estão disponíveis. No caso de hiperpigmentação podem ser consideradas medidas de tratamento como: cremes clareadores, terapia com laser ou tratamento autólogo de sangue.

Cremes clareadores: Atuam no metabolismo dos melanócitos e inibem a produção de melanina, ao mesmo tempo você clareia a pele. Como resultado, manchas de pigmento podem desaparecer ao longo de semanas.

Terapia a laser: Com este tratamento os raios laser com um comprimento de onda muito específico destroem os pigmentos escuros da pele sem afetar o tecido circundante.

As minúsculas partículas são removidas pelo sistema linfático e quebradas pelo organismo sem deixar resíduos. Além disso, são acionados fatores de crescimento que causam a regeneração da camada superior da pele.

Hemoterapia: Usa os poderes naturais de autocura da pele para gerar pigmentação normal e minimizar manchas de pigmento.

Para esse fim, o paciente recebe uma pequena quantidade de sangue da veia do braço e é processado em um procedimento especial.

No processo, as plaquetas vermelhas são separadas dos glóbulos brancos por centrifugação. O que resta é o plasma sanguíneo concentrado, que contém uma variedade de fatores de crescimento valiosos.

O plasma é injetado nas camadas médias do tecido da zona afetada da pele usando as melhores agulhas, então uma máscara hialurônica de resfriamento deve ser colocada.

Categories
Led

Por que usar lâmpadas de led na sua propriedade?

Espaços públicos, lojas de varejo, escadas e garagens de estacionamento são exemplos de áreas que geralmente serão iluminadas, independentemente da ocupação, por causa da segurança ou para fornecer um ambiente convidativo para a exibição de visitantes ou produtos. Para estes e outros locais a iluminação led é ideal. E as razões você acompanha no texto.

Regras gerais para melhorar a eficiência da iluminação com led

Muitas atualizações incluem acessórios e reatores aprimorados que contribuem para reduzir o custo de manutenção. Um benefício indireto da redução do número de substituições de lâmpadas é a redução do tempo que os trabalhadores passam em escadas e elevadores, o que leva a menos lesões e tempo de inatividade do trabalhador.

Se os equipamentos também estiverem sendo substituídos você deve usar recursos que permitam acesso mais rápido à lâmpada durante a substituição.

Os plugues de conexão ágeis permitem instalação e manutenção mais rápidas e seguras; caixas seladas evitam acúmulo de sujeira e corrosão em ambientes úmidos. Estes são apenas alguns exemplos de recursos que podem reduzir ou até eliminar a necessidade de manutenção dispendiosa.

A substituição da iluminação incandescente, halógena e de descarga de alta intensidade por modelos led também pode reduzir a carga de resfriamento em uma quantidade mensurável.

Naturalmente, isso depende da localização – climas mais quentes se beneficiarão da iluminação fria nos meses de verão.

Não podemos esquecer dos benefícios ambientais

A lâmpada de diodo emissor de luz (led) é uma tecnologia em rápida evolução que, embora já seja eficiente em termos de energia, se tornará ainda mais avançada em apenas alguns anos.

Os avanços tecnológicos em um futuro próximo ajudarão as pessoas que usam lâmpadas de led a continuar diminuindo as pegadas ambientais.

Na prática as lâmpadas fluorescentes compactas causam um pouco mais de dano ambiental do que a lâmpada led.

Mas é preciso tomar cuidado com resíduos perigosos que devem ser levados para aterros, porque as luzes led incluem um componente chamado dissipador de calor, segmento de alumínio com nervuras que é anexado à parte inferior das lâmpadas do tipo.

Os dissipadores de calor de alumínio absorvem e depois dissipam o calor gerado pela lâmpada, impedindo que ela superaqueça.

O processo para minerar, refinar e processar o alumínio em dissipadores de calor consome muita energia e cria vários subprodutos, como o ácido sulfúrico, que devem ser levados para um aterro de resíduos perigosos.

Portanto, uma vez que o descarte acontece de forma correta, em centros de reciclagem que reutilizam o resto da lâmpadas de led, se pode dizer que esta é a melhor solução em iluminação que você pode encontrar nos dias de hoje.

Quantas outras razões para você precisar mudar para a iluminação led? Aproveite porque com o avanço desta tecnologia os preços dos modelos estão cada vez mais em conta.

Categories
Led

Mudar para a iluminação led gera benefícios de saúde e eficiência

A mudança para uma iluminação led acontece rapidamente, não apenas por causa das economias que podem ser feitas e dos benefícios ambientais, mas porque agora existem melhorias documentadas no bem-estar humano como resultado desse tipo de iluminação.

As lâmpadas de led (diodos emissores de luz) são muito eficientes. Elas têm uma vida útil prolongada, reduzem significativamente as emissões de carbono e até se comparam com lâmpadas fluorescentes compactas em termos de iluminação, reduzindo as contas de energia e minimizando os custos de substituição.

Testes realizados nos laboratórios da USP (Universidade de São Paulo) mostraram que, para a mesma quantidade de iluminação, uma lâmpada incandescente consumia 60w de eletricidade, enquanto o modelo led usava apenas 12w para gerar o mesmo potencial de luz.

Muitos dos designs modernos se encaixam nos mesmos equipamentos das lâmpadas incandescentes. Esta flexibilidade também significa que os designers estão produzindo possibilidades de iluminação cada vez mais versáteis.

Benefícios para a saúde gerados pela iluminação de led

Abaixo você acompanha algumas vantagens da luz led que possui condições de até mesmo emular a iluminação natural:

  • Maior motivação e comprometimento dos funcionários ou alunos;
  • Melhor concentração e energia;
  • Apoio ao humor em áreas de bem-estar e refeições;

Como resultado começou uma tendência de se recomendar iluminação led em hospitais, centros de saúde, escolas e escritórios, principalmente pelo impacto biológico e visual que a iluminação pode ter na saúde ou no bem-estar dos seres humanos.

Cientificamente já foi comprovado que luz eleva a melatonina relacionada ao humor, ajudando pessoas que sofrem de doenças de saúde mental como ansiedade e depressão.

Eficiência dos modelos de led

Os leds possuem maior eficiência porque a energia da lâmpada é utilizada para produzir luz em vez de calor desnecessário; elas duram em média cinquenta mil horas, uma ótima média em comparação com as lâmpadas incandescentes que queimam após mil horas.

Em termos pragmáticos você teria que comprar 50 lâmpadas incandescentes para combinar com a longevidade dos modelos de led – tornando o custo inicial mais alto, recuperável em poucos meses pela redução dos custos na conta de energia.

É hora de seguir a tendência do futuro e economizar energia com led

Obviamente, qualquer projeto de iluminação deve se esforçar para desligar as luzes e reduzir a potência quando a iluminação está acesa.

Se puder ser desligado quando o espaço estiver desocupado, a solução mais econômica será adicionar sensores de ocupação ou temporizadores básicos para reduzir a carga a zero sempre que possível.

Em banheiros, áreas de armazenamento e salas de descanso, um sensor comercial simples e barato pode reduzir o custo de iluminação em até 95% uma vez que o projeto seja composto por iluminação led.